VisionSet

DICAS PARA GARANTIR A SEGURANÇA DE DADOS FINANCEIROS

Com o volume cada vez maior de informações geradas pelas empresas, as fraudes virtuais se tornaram um dos crimes mais comuns da atualidade. Por isso, quando o assunto é segurança de dados financeiros, é preciso que você esteja atento ao que a sua corporação está fazendo.

Afinal, para os que acreditam que apenas as gigantes são vitimadas, é preciso tomar consciência de que as companhias de pequeno e médio porte também estão sob foco dos hackers e isso, inclusive, já foi comprovado até mesmo cientificamente.

Para se ter uma ideia, uma pesquisa realizada pela Verizon, em 2019, constatou que 30% dos ataques na Internet eram destinados às organizações com menos de 100 funcionários e, com a velocidade da tecnologia, certamente esse número já é bem maior na atualidade.

“E por que isso acontece?”, você deve estar se perguntando. A resposta é simples: embora as grandes corporações guardem dados mais estratégicos e com maiores possibilidades de ganhos, elas também estão mais evoluídas na questão da segurança.

Dessa forma, os hackers enxergam nas empresas menores uma possibilidade maior de sucesso nos ataques, investindo em ganhos futuros e se aproveitando ainda mais de suas vulnerabilidades. Por isso, diante deste cenário, é fundamental se proteger desde já e garantir a segurança dos seus dados financeiros.

Quer saber como? Continue a leitura e conte com a VisionSet para fazer a diferença na sua rotina corporativa:

Os principais ataques de hackers contra a segurança de dados financeiros

Quase todo hacker visa atacar o elo mais fraco da cadeia de segurança, que é o usuário comum. Isso se dá graças à uma técnica que tem como objetivo enganar este indivíduo e, a partir daí, induzir o ingresso de uma atividade maliciosa no sistema e na máquina da empresa.

Dessa maneira, alguns ataques acabam sendo realizados por hackers, com base na engenharia social. Veja alguns exemplos:

Phishing: Considerado uma das mais populares formas de ataque na Internet, o Phishing é a ação de criar e-mails falsos para induzir um download em tese inofensivo, mas que permite que um código malicioso (como, por exemplo, um Ransomware) seja executado a partir do computador do usuário;

Ransomware: Este software malicioso restringe o acesso do usuário ao sistema infectado, bloqueando de forma parcial ou total este ambiente e exigindo uma quantia ou pagamento para ter seus sistemas restabelecidos.  

Logo, para evitar esses e outros ataques virtuais, você pode adotar algumas ações indispensáveis para se proteger e a nossa equipe separou algumas delas.

As principais formas de proteger seus dados financeiros

  1. Utilize senhas fortes

As senhas são a primeira barreira para garantir a proteção de informações estratégicas da sua empresa. Por isso, a sua criação deve ser cercada de cuidados e você deve ter em mente que as senhas fáceis de decorar ou associáveis a fatos da empresa ou de seus funcionários são um prato cheio para hackers.

Logo, evite envolver dados pessoais, como data de aniversário, casamento, idade dos filhos e outros detalhes que conseguem ser facilmente identificados por indivíduos mal-intencionados. Da mesma maneira, também não devem ser usadas informações corporativas, como a data de inauguração da empresa.

Assim sendo, para se obter um bom nível de segurança, você pode configurar as senhas da sua empresa com quatorze caracteres, sendo que eles devem misturar letras e números. Também é interessante que o sistema lembre o funcionário de trocar este código a cada mês.

Diante deste contexto, as regras de complexidade e quantidade de caracteres fazem sentido quando entendemos o mecanismo que tenta quebrar a senha e é isso que você precisa observar.

Atualmente, existem ferramentas de descoberta de credenciais que buscam os dados sensíveis dos usuários nas redes sociais e, dessa maneira, orientam a quebra da credencial, de acordo com essas informações – o que restringe o tempo útil das tentativas.

Por outro lado, quando se tem uma senha longa e que mistura diversos caracteres, essa uma tentativa fica muito mais complicada, dificultando a vida do hacker ou de qualquer dispositivo usado com tal propósito.

Afinal, levando em conta os quatorze itens e suas infinitas misturas, demoraria certa de dezessete mil anos para um supercomputador quebrar uma senha como essas, mesmo com a tecnologia computacional que possuímos hoje. Portanto, é importante manter suas senhas em compliance com as regras e, assim, tudo ficará bem.

  1. Adote uma solução de PAM

Algumas informações são tão estratégicas e confidenciais que devem ser guardadas às sete chaves na empresa e somente funcionários autorizados podem acessá-las.

Por este motivo, utilizar um cofre de senhas pode ser bem interessante, já que ele permite que o colaborador autorizado obtenha um código para realizar o acesso naquele momento e a descarte em seguida, sem que ele tenha esta combinação disponível para sempre.

Ademais, os cofres são, em via de regra, pontos seguros que possuem diversas cifras de criptografia sobrepostas, o que aumenta e muito a segurança das credenciais, sendo perfeitos para a sua organização.

  1. Proteja seus Endpoints

O Desktop do usuário compõe a camada mais fraca da cadeia de segurança e isso é, justamente, o ponto que os atacantes se aproveitam para ingressar mais facilmente.

Como se sabe, os desktops armazenam credenciais de usuários que podem ser suscetíveis a ataques de impersonificação. Por isso, é importante possuir soluções que foquem em segurança das credenciais e, para isso, a VisionSet pode te ajudar.

Nossa empresa trabalha em parceria com soluções líderes no Gartner para ajudá-lo a reduzir os riscos e alcançar a segurança desejada. Ficou interessado? Entre em contato com um de nossos consultores para mais informações e tenha a certeza de que pode contar conosco para o que precisar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *